Aquário

Vivia no mar largo

e era feliz

feliz.

Sabia os sítios seguros

onde os maiores e mais duros

não podiam atacar

não o podiam caçar

não o podiam comer.

E continuava a viver.

Quando nadar o cansava

uma alga procurava

e dormia um bocadinho

e a onda que o embalava

era amiga do peixinho.

A onda amiga ondulava

enquanto o acalentava

aquecia

arrefecia

e para longe o levava.

Tão longe

tão vasto o mundo…

o seu mundo!

Tão largo, alto e profundo!…

Que alegria de nadar!

Mas um dia aconteceu

que um fenómeno se deu:

foi pescado

foi levado

para fora do seu mar

para longe do seu lar

transportado

bem fechado

numa prisão de cristal.

E

se não lhe fizeram mal

se o não comeram com sal

está muito descontente

nessa prisão transparente

à vista de toda a gente.

Alice Gomes

Bichinho Poeta: Poesia (também para crianças)

Lisboa, Gráfica Santelmo, 1973



%d bloggers like this: